Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



PONTO DE SITUACAO

por sopa-de-letras, em 28.10.14

Quando se esta doente fica-se mais sensivel.

E ela estava doente, muito doente. Nao se lembrava de alguma vez se ter sentido tao doente.

Finalmente tinha tempo.

Precisava ir trabalhar, porque o salario ia fazer falta para pagar as contas, mas nao podia.

Uma coisa de cada vez, primeiro tinha que sarar, depois logo pesava os estragos. Viesse a saude e tudo se compunha.

Enquanto esperava o regresso da saude, tinha tempo. Coisa que sempre lhe faltara.

Pela primeira vez, sentia que nao era importante.

Se morresse hoje ou amanha, a sua morte nao teria importancia nenhuma. Apenas alguns ajustamentos nas vidas de algumas pessoas. Nada mais.

Ao longo de toda a sua vida sempre se sentira o centro de alguma coisa.

Durante muitos anos fora o centro duma engrenagem.

Tudo girava em torno de si.

Parecia-lhe impossivel que o sistema funcionasse na sua ausencia.

Porem, nos ultimos tempos, aconteceram dentro de si coisas tao profundas, tao intensas, que pouco a pouco, se foi afastando do centro do sistema.

E agora...

Agora que as noites eram longas

Agora que as dores a perseguiam

Agora que esperava o regresso da saude, enquanto ia lambendo as suas feridas, ia pensando que talvez fosse isso a liberdade...essa certeza de nao dever nada a ninguem.

Dera tudo quanto tinha para dar. Quem entendeu...usufruiu. 

DSCF1253

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:47


MELHORANDO

por sopa-de-letras, em 30.09.14

 

 

Segundo dia de antibiotico, ja se nota a diferenca.

E claro que eu tinha que apanhar o virus que a minha Rita trouxe ca para casa.

Ou esse ou outro qualquer.

Sempre que anda virus no ar, sempre encontra em mim asilo.

Sabado ja nao andei bem, mas ainda mexi.

Domingo, segunda e terca...caminha.

Para alem desse virus, um palerma dum dente decidiu infectar.

Felizmente o doutor receitou um antibiotico forte.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 18:30