Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




AMOR CANINO

por sopa-de-letras, em 13.12.13

 

Rabinho entre as pernas, orelhas caidas, o cachorrinho afastou-se, enroscando-se no canto mais escondido da casa.

Do seu esconderijo, seguia com atencao, todos os movimentos do dono.

Aguardava, ansiosamente, que a qualquer momento, este o chamasse, e lhe fizesse um carinho.

Nao compreendia aquelas reaccoes.

Quando se portava mal, ainda va que nao va. Mas quantas vezes, sem mais nem menos, era enxutado, quando a sua maior alegria era correr para o dono, depois de quase desesperar com a sua demora .

Nao, nao entendia.

Aquele amor nao era mutuo.

Talvez os humanos nao tivessem aprendido o amor canino.




 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:50


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.