Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




TARDAVA

por sopa-de-letras, em 03.12.13


Como se fosse domingo, ela esperava `a janela, um tanto ansiosa.

Debruçada sobre o parapeito, esticava o pescoço, deitando os olhos para o fundo da rua. Mas nada.

Ainda era cedo, mas o tempo estava a custar tanto a passar!

Tinha saudades dele, tinha sempre saudades dele.

Mais uma vez olhava o relogio.

Ele nao tardaria, montado na sua bicicleta, com as pernas das calças presas em baixo, do lado de fora, com molas de estender roupa, para nao se prenderem , nem se sujarem nas correntes.

Como ela gostava de o ver chegar!

Vinha de longe, dum outro mundo a que ela nao tinha acesso. Mas, nem por isso eram menos presos um ao outro.

Aquele jeito dele de quem quer, mas tambem pode nao querer, mantinha-a pelo beicinho.

Pior que isso, aqueles olhos malandrecos, ameaçando de tudo serem capazes.

Ai....aqueles olhos....um dia, quando pudessem ter privacidade, havia de lhe beijar aqueles olhos milhares de vezes, milhoes de vezes!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 13:10