Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





MAE

por sopa-de-letras, em 26.10.13

 

 

Hoje fui buscar a mãe.

Vejo-a a definhar, de cada vez mais abatida.

Já não desatina, já não me atormenta, mas não deixo de ficar atormentada, porque isto é o sinal de que já não é ela, já nada lhe importa.

Hoje as funcionarias queixaram-se que ela não come quase nada.

O meu coração fica tão apertado.

Ela não fala, mas eu sei que ela sentiu mais a partida do pai, do que se possa imaginar.

Como tudo isto `e triste...

O final da vida das pessoas é tão desolador.

Mãe, apesar das nossas diferenças...amo-te muito. Por favor não me deixes ainda, não me abandones. Preciso de ti, que mais não seja para sentir que ainda há alguem neste mundo que precisa de mim, do meu carinho, do meu apoio.

Quero que saibas que sempre sofri muito com a tua doença, não sou de mostrar o que me vai na alma, como bem sabes, espero que me perdoes por isso.

A vida não foi facil para ti, nunca o foi.

Amo-te mãe.

 

PS: escolhi este fado, porque quando era crianca, adorava ouvir-te canta-lo

 

LastScan (2).jpg

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:01

mytaste.pt


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




Síguenos en Twitter

Siguenos en Facebook