Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




DOCE QUIMERA

por sopa-de-letras, em 25.03.13

 

 

Anestesia das minhas dores

Alma inquieta como a minha

Quero seguir por onde fores

Ser sempre a tua "florzinha"

 

Leva-me pela tua mao

Mostra-me o que ha para la do horizonte

Nao deixes que tropece

Protege-me das minhas tempestades interiores

 

Se o amor que tens por mim

For igual ao que eu sinto

Um dia havemos enfim

De sair do labirinto

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:13