Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



7CSRADIO

Loading ...


contador de visitas online


INSPIRACAO

por sopa-de-letras, em 27.01.14

 

Ando a sofrer de falta de inspiracao.

Falta inspiracao para tudo, para escrever, para ler, para pintar, ate para viver. Fase cinzenta.

 

Como tal, e porque nao posso estar quieta, fiz uma busca de coisas que escrevi no mes de Janeiro de outros anos, e das quais tenho registo.

 

De cada Janeiro escolhi um post.

 

JANEIRO DE 2007:

 

Domingo, 14 de Janeiro de 2007
O MEU PREFERIDO

 

Não há dúvida de que sempre tivemos bons poetas em Portugal,mas que me perdoem,o meu preferido é um brasileiro.Sinto-me melhor se pensar que talvez ele tenha tido ascendência portuguesa,na realidade não faço a mínima ideia.

Talvez eu goste tanto dele, pelo facto de ter cantado o amor como ninguém.

Aqui vai uma pequena parte do poema dele de que mais gosto:

      

Quem já passou por esta vida e não viveu

Pode ser mais,mas sabe menos do que eu

Porque esta vida só se dá p`ra quem se deu

P`ra quem amou,p`ra quem chorou,p`ra quem sofreu

                              Continua.......e quem o sentiu foi o VINICIUS DE MORAES

Até sempre

 

 

sinto-me: POETISA
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
JANEIRO DE 2012:
Quinta-feira, 12 de Janeiro de 2012
O MEU PRESENTE DE NATAL

 

 

Apesar de, para mim, o Natal ja nao ter o significado que teve em tempos, todos os anos na noite de 24, se juntam em minha casa, entre familia e amigos, cerca de vinte pessoas.

Ate mesmo no Natal de 2007, o mais triste da minha vida, fizeram questao de vir todos para junto de mim, embora eu tivesse preferido estar sozinha.

Este ano nao foi excepcao, e eramos vinte e um a mesa.

Como sempre, o pai natal chegou, um tanto ou quanto mal amanhado, com as calcas a cair, e la distribuiu os presentes, muito mais escassos do que em anos anteriores.

Recebi algumas prendinhas de que gostei, porem a minha prenda especial estava la fora no jardim.

Finalmente consegui comprar a casinha de madeira que vai ser o meu atelier.

Nao foi por ser Natal, foi apenas porque nesta altura do ano estavam quase a metade do preco. Percebe-se porque...ninguem compra barracas de jardim no inverno...foi uma carga de trabalhos para a montar a chuva e ao frio. Recusei-me a pedir montagem, porque custava quase o preco da barraca. Com algum esforco e a bendita ajuda dos amigos la pusemos a casa de pe. Esta quase pronta a ser usada, faltam apenas pequenos pormenores.

Estou satisfeita, ja posso ter o cavalete montado permanentemente, e ir borrando telas quando me apetecer.

 

 

 

 

 

http://devoralondres.blogs.sapo.pt/65794.html casinha de madeira

 


++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
JANEIRO DE 2013:
Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2013
PALAVRAS

 

Hoje ...

a cabeca nao pensa,

o verso nao rima,

nao nasce o poema.

tempo desliza

com suavidade.

A paz instalou-se.

O coracao a medo

encosta-se

ao perfume

que o vento lhe traz.

 

 

 

A paz esta dentro de nos, nao devemos enterra-la...deixemo-la fluir.

 

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

 

CONCLUI QUE O MES DE JANEIRO NAO `E FERTIL EM INSPIRACAO.

RECORDO-ME , CONTUDO, DA PRIMEIRA QUADRA DUNS VERSOS QUE FIZ HA MUITOS ANOS, TALVEZ 1967 OU 68.

SEI O LOCAL EXACTO EM QUE ESTAVA QUANDO OS ESCREVI, MAS NAO SEI QUE CAMINHO LEVARAM. GUARDO APENAS NA MEMORIA, A PRIMEIRA QUADRA:

 

NESTA TARDE DE JANEIRO

TAO NEGRA, TAO TRISTE, TAO FRIA

SINTO O PENETRAR SORRATEIRO

DUMA ENORME MELANCOLIA

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:54

mytaste.pt



Síguenos en Twitter

Siguenos en Facebook


contador de visitas