Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



7CSRADIO

Loading ...


contador de visitas online


E JA LA VAO VINTE E TRES ANOS

por sopa-de-letras, em 18.06.14

O chefe decidira que desta vez ia a Guida ao Algarve.

Ela ja nao podia viajar, estava na ultima semana de gravidez, e a outra supervisora ainda nao tinha carta de conducao. Restava a Guida, que tinha acabado de tirar a carta, e tinha que desemburrar. Estava apreensiva, uma vez que era a sua primeira viagem conduzindo e sozinha.

Quando nao ia o chefe ou algum dos homens , era a ela que sempre cabia conduzir. As colegas iam de pendura, umas vezes uma, outras vezes a outra. Nunca iam as tres, ficava sempre uma em Lisboa, para segurar as pontas.

Havia tambem o rapazinho que era seu adjunto para a area de livros. Tambem nao tinha carta. Acompanhava-a muitas vezes, tanto para o Algarve como para o Norte.

Ela tratava-o como tratava qualquer uma das colegas mulheres. O rapaz era novinho e gay.

Marcavam sempre um quarto de duas camas, em vez de dois quartos, nas deslocacoes, pois assim economizavam algum do dinheiro das diarias que a companhia pagava.

Depois do trabalho, que sempre acabava tarde, iam comer qualquer coisa, e regressavam ao hotel. O rapaz alindava-se e saia, e ela ficava a ver televisao, mas adormecia sempre de cansaco, nos primeiros cinco minutos.

Quando voltava , de madrugada, o rapaz apagava a televisao, e ela nem dava por ele chegar.

O unico inconveniente de ficarem no mesmo quarto, era que o rapaz demorava horas na casa de banho, a arranjar-se.

Aquele dia tinha decorrido como qualquer outro, e quando saiu do escritorio, dirigiu-se `a loja onde a Guida tinha que ir carregar o carro para seguir viagem na manha seguinte.

Com os outros , ajudou a colega a carregar o carro de livros, revistas, artigos de papelaria, enfim, tudo o que era necessario seguir, desta vez, para as lojas do Algarve .

Estava bem , mas sentia-se cansada.

Terminada a missao, ofereceu boleia `a outra colega, como sempre fazia.

A meio do caminho, sentiu a primeira contraccao, e embora fosse a conduzir, nao conseguiu evitar, dobrar-se sobre si mesma, num gesto rapido, que alarmou a colega.

Perante a insistencia desta para que parasse e chamassem alguem, calmamente explicou-lhe que tinha tempo de a levar ao destino, e chegar a sua casa.

Era o seu quarto rebento, sabia como as coisas se passavam.

Assim foi...

Chegada a casa, informou a familia de que teria que seguir para a maternidade.

O pai da crianca e as tres irmas, entraram em panico.

Correram a buscar a mala, previamente preparada, e se nao fosse a sua teimosia, te-la-iam empurrado para o carro de imediato.

Nao entendiam como `e que numa situacao daquelas, ela queria perder tempo a comer.

Calmamente, dirigiu-se a cozinha, preparou uma sanduiche tamanho XL e disse ja atirada a ela:

Agora vamos, vou comendo pelo caminho.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:03

mytaste.pt


Síguenos en Twitter

Siguenos en Facebook


contador de visitas